logomarca do museu

 PPBIO Amazônia Oriental

Current Size: 76%

Menssagem de erro

  • Notice: Undefined index: 87 in user_node_load() (line 3567 of /var/www/ppbio/modules/user/user.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object in user_node_load() (line 3567 of /var/www/ppbio/modules/user/user.module).
  • Notice: Undefined index: 87 in user_node_load() (line 3568 of /var/www/ppbio/modules/user/user.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object in user_node_load() (line 3568 of /var/www/ppbio/modules/user/user.module).
  • Notice: Undefined index: 87 in user_node_load() (line 3569 of /var/www/ppbio/modules/user/user.module).
  • Notice: Trying to get property of non-object in user_node_load() (line 3569 of /var/www/ppbio/modules/user/user.module).

Apresentação da presidente Rosane Guerra da FAPEMA

qui, 12/12/2013 - 14:29

VI Seminário do Programa de Pesquisas em Biodiversidade

Acontece até a próxima sexta-feira, 13, em São Luís, o VI Seminário do Programa de Pesquisas em Biodiversidade, o PPBIO, da Amazônia Oriental. O evento tem como tema a “Conservação e restauração da biodiversidade para uma sociedade sustentável”. Criado pela Secretaria de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação - MCTI, o PPBIO tem como função facilitar a ação de pesquisas para o desenvolvimento sustentável da região amazônica.

Neste contexto, o Governo do Maranhão, através da Fundação de Amparo à Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão – FAPEMA - tem realizado um papel de vanguarda com a solidificação de uma política voltada para esse setor, através das pesquisas científicas na área ambiental.

Foi esse cenário que a presidente da FAPEMA, Rosane Guerra, apresentou na palestra realizada nesta quarta, 11, sobre o “Fomento à pesquisa em Biodiversidade”. Durante a conferência, ela explicou o funcionamento dos editais da Fundação que abordam projetos voltados para o incentivo do debate em torno da biodiversidade maranhense. “Esses editais possibilitam o estímulo à inovação. Conhecer a biodiversidade do local em que você vive é trazer informação a quem precisa, é investir em tecnologia é impulsionar o estado através das investigações. E isso é possível através deste trabalho”, observou a presidente.

Editais como o REBAX (Rede de Pesquisa da Baixada Maranhense), BIOTA (Sistema Nacional de Pesquisa em Biodiversidade), Acervos de Coleções Biológicas e Piracema (Apoio a Projetos de Pesquisa para Formação da Rede de Pesquisa Piracema) foram lembrados como exemplos de atividades voltadas para a preservação desse ecossistema. “Todos esses editais tem a preocupação de fazer com que o pesquisador tenha ferramentas para executar a sua pesquisa no sentido de garantir a sustentabilidade em nosso estado”, frisou Rosane Guerra.

Após a palestra, os inscritos no seminário participaram de um bate-papo onde esclareceram com a presidente da Fundação, as dúvidas sobre o funcionamento dos editais e também apresentaram sugestões para que, num futuro breve, possam ser implantadas através de novas chamadas públicas.

A coordenadora do PPBIO Amazônia Oriental, Marlúcia Bonifácio Martins, elogiou o trabalho desenvolvido pela FAPEMA e observou a necessidade de valorização de projetos voltados para a biodiversidade. “Este encontro que estamos fazendo no Maranhão, faz parte de um plano anual, já que os estados que compõem a Amazônia trabalham a partir da realidade local. E o nosso objetivo é produzir conhecimento. Por isso, a FAPEMA é importantíssima nesse cenário e na manutenção do diálogo com a produção científica”, reforçou.

Um dos trabalhos desenvolvidos no Maranhão, com apoio da Fundação, é a pesquisa na Reserva Biológica do Gurupi, considerada o último fragmento de floresta amazônica no estado. A investigação tem como objetivo registrar a ocorrência e a diversidade das espécies nativas nessa reserva biológica. A preocupação com a preservação dessa reserva será tratada em um debate na sexta, 13, que vai falar sobre “O papel da REBIO Gurupi – Conservação Internacional do Brasil” e também “A biodiversidade do Gurupi”, que terá como palestrante o pesquisador Francisco Limeira, da Universidade Estadual do Maranhão - UEMA. O debate começa a partir das 15h.

Texto: Emanoel Pascoal

X
Digite seu nome de usuário PPBio Amazônia Oriental.
Digite a senha da sua conta de usuário.
Carregando